O jogo de damas de 100 casas.

Generalidades

Com características próprias, a dama clássica (10x10) é a que mais se aproxima de uma representação internacional junto aos órgãos confederados. Isto significa que, se um dia, obtivermos uma representação junto ao COI no tabuleiro de jogo de damas será no tabuleiro 10x10.

É o jogo de damas mais jogado no mundo e sua regra é padrão sendo a mesma em qualquer lugar do planeta. Como regra geral vamos sempre buscar algumas prioridades nas decisões dos lances a tomar tais como:

1 - Liberdade de movimento; Quanto mais liberdade tivermos para jogar mais chances teremos para escolher um melhor lance.

2 - Desenvolvimento de peças; Quanto mais próximo posicionarmos as peças das casas de coroação mais chances teremos de força de ataque de damas.

3 - Iniciativa de ataque; Se traduz na capacidade não só de se antecipar a qualquer ataque ou defesa adversária mas também de restringir os movimentos do oponente por ameaças de ganho material envolvendo até mesmo sacrifícios de peças em busca de ganho posicional.

4 - Equilíbrio de alas; Uma ala desequilibrada oferece recurso de defesa crítico. É uma tática usada que visa minar um ponto específico com o intuito de forçar a transferência de forças adversárias de uma ala a outra em auxílio a este ponto com prejuízo do equilíbrio.

5 - Combinações; É o momento mais espetacular no jogo de damas de 100 casas. O jogador deve ter muita capacidade de articulação para se aproximar desse momento mágico reposicionando peças brancas e pretas em sua imaginação. As combinações se classificam por níveis que vão de 10 a 1.

6 - Tempo das peças; Tem um estreito relacionamento com o desenvolvimento chegando até a se confundirem. Uma peça que avançou até a 5ª casa tem 5 tempos de lances. O somatório total de todas as peças brancas subtraídas do somatório total das peças pretas tem como resultado um número positivo ou negativo (favorável ou desfavorável respectivamente) ao condutor das peças brancas ou negras. Essa contagem muitas vezes é o ítem primordial para a tomada de decisão de um lance em uma posição difícil.

7 - Avanço das peças em bloco; Como regra geral não se deve deslocar peças afastadas uma das outras. No entanto só uma análise posicional para ver uma melhor solução.

Algumas vezes um simples deslocamento de uma peça obriga o desvio do ataque de uma dama adversária, por lei de maioria, possibilitando a chance de marcha dessa peça para a coroação. Só a experiência e treinamentos irão determinar a melhor solução.

O tabuleiro

O tabuleiro é composto de 100 casas as quais 50 delas, as mais escuras, destinadas ao jogo.

As regras devem ser consultadas no codex, pois, nos deteremos em aplicar os principios básicos no jogo.

As casas são numeradas de 1 a 50. No tabuleiro ao lado a casa 1 está no canto superior esquerdo, ocupado com uma a peça preta, e vai em ordem crescente de contagem, da esquerda para a direita, até a casa 50 que está no canto inferior direito e está ocupado com uma peça branca.


Existem várias formações fortes de peças que devem ser buscadas na medida do possível no jogo. Muitos jogadores se deixam levar para uma posição inferior por considerarem que um certo lance oferece a oportunidade de um golpe. Então ficam esperando, esperando, (chover na horta) dando tempo e cada vez mais atrasando seu desenvolvimento e então se veem em apuros. isso acontece muito em jogos que não são considerados de alto nível.

Formações fortes no jogo de 100 casas.

Posição da pirâmide(forma-se em qualquer lugar).

Posição do diamante(forma-se em qualquer lugar).

Posição da seta ou cola(formação olimpica).

Equilíbrio de ala

A luta pelo controle.


As brancas vão explorar a falta de peças na casa 4 e 5. A tentativa das pretas em retirar peso de força de ataque com a próxima troca (36...12-18)só piora as coisas...

36.43-38 12-18 37.23x12 08x17 38.34-3014-19 39.33-29 24x33 40.38x29 A linha de ataque das brancas recompõe a peça de frente na ala direita... 03-09 41.29-24 09-14 42.30-25 19x30 43.35x24 02-08 44.24-20 26-31 As brancas não se confundem e concluem o planejado... 45.20x18 31x13 46.25-20 Não restou pedra sobre pedra na ala vulnerável das negras para parar o batedor solitário na casa 20...As negras abandonam.

Desenvolvimento. Tempo das peças.

Abaixo, posição formada entre os jogadores GMI Roel Boomstra vs Auke Scholma.

Mostra a importância de, não só formar mas de, destruir estruturas sólidas que imponha ao adversário consumo de tempo para esta tarefa.As pretas seguem com a troca.

1...21-27 2.32x21 16x27 3.31x22 18x27 Seria melhor desmontar as peças que exercem forte pressão no centro do tabuleiro com 3...17x28 4.33x22 18x27 5. 37-31 12-17 6.31x22 17x28 e caso7.38-33 13-19 8.33x22 24-29 9.34x23 19x17 Com jogo equilibrado... 4.33-28 17-21 5.37-31 12-18 6.31x22 18x27 7.41-37 07-12 Se 7.08-12 8.37-31 12-18 9.31x22 18x27 10.42-37 21-26 com pespectiva satisfatória para as negras... 8.39-33 10-15 9.37-31 12-18 10.31x22 18x27 11.42-37 21-26 12.43-39 14-20 13.34-30 Se 13.01-07 14.30x19 13x24 15.28-22 27x18 16.37-31 26x37 17.38-32 37x28 18.33x04... 13...11-17 14.30x19 13x24 15.37-32 as negras abandonam. Um lance bom seria = 15.37-31 26x37 16.28-22 17x28 17.33x42

A tranqueta

Existem vários recursos de tranquetas das laterais até o bloqueio central. Neste exemplo mostraremos uma posição onde o Jogador brasileiro Nilton Cesar usou de um recurso que anula os movimentos adversários por sufocação não restando alternativas a não ser entregar peças. É como uma emboscada, "difícil de escapar", por isso, deve-se estar alerta para mudar o rumo do jogo antes de ser envolvido.

Abaixo uma animação que demonstra com propriedade o recurso de tranqueta que aconteceu no Open "MIDI" tournament.97 contra o jogador Vladimir Savin. O brasileiro enquadrou o russo não dando chances de fuga.

Estruturas fracas na linha de frente das brancas deixaram as negras bastante agressivas bloqueando qualquer avanço. 39... 12-17 40.28-23 19x39 41.30x08 17x28 42.32x12 21x41 Neste momento, após esta confusão de come-come do zaralho, Vladimir não sabia mais quais eram suas peças. Precisou se recompor para perceber que estava com as brancas... 43.34x43 26x37 44.38-32 37x28 45.40-34 09-13 46.08x19 20-24 47.19x30 11-17 48.12x21 16x27 "lances profundos que deixariam qualquer jogador desnorteado. Nilton dispensou qualquer vantagem material para concretizar seu plano". 49.30-24 27-32 50.24-19 41-46 51.43-38 Lance necessário para manter a esperança no empate... 32x43 52.19-13 28-33 53.13-08 46-23 54.35-30 23x45 55.30-24 45-29 O jodor russo recusava-se a ser derrotado... 56.24-19 43-49 57.08-03 49-27 58.03-08 Nilton percebe o perigo de empate se entrasse na coxa e dispensou o convite... 33-39 59.19-14 27-04 e finalmente Vladimir Savin prestou honras à escola brasileira.

Finais


5 damas contra 2 damas


A rotina é dividida em 3 partes, montar a plataforma, dominio das diagonais (1-45, 2-16, 3-26, 4-36 e 6-50) e ir para o confronto.

A imagem abaixo mostra a plataforma (ou qualquer outro nome que queiram dar) em marcação verde e as diagonais de dominio em marcações vermelha e quando nos referimos a confronto queremos dizer forçar a troca, afinal, 4 damas vencem 1.


1.16-27 15-47 ( se 1... 5-19 2.27-38 15x47 3.26-42 47x17 e as brancas ganham) 2.27-36 47-15 e agora as brancas confrontam as negras com 3.36-47 5-47 para forçar a troca com 4.22-33 e 4 damas ganha 1 dama. O confronto aconteceu em 47 mas poderia acontecer também em 15, dependeria do lance das pretas.

Agora montamos uma posição com a plataforma já formada e as pretas com damas na diagonal 5-46 e 2-35. Observem que a plataforma não deixam as negras colocarem as damas em casas centrais (flutuando) por levarem golpes de vai e vem como na situação mostrada na animação anterior.

A partir desta análise exploramos a possibilidade de confronto já que as damas negras não podem flutuar em fuga em função de uma complexa teia que as envolve. Por exemplo:

1... 05-14 fica aberta a temporada de caça com 2.22-13 02x35 3.06-44 35x49 4.04-27 49x21 com ganho ou 1... 05-14 2.22-13 02x24 3.04-09 14x03 4.06-17 03x21 com ganho para as brancas. Então as negras podem jogar 1... 02-35 2.22-27 mantendo a mini-plataforma 2... 05-46 3.06-01 ( Se 3... 46-41 4.01-40 35x21 e as pretas sucumbem) 3... 46-05 4.04-10 05x21 5.26x08 35x02 e as brancas vencem

Na posição em que as damas negras dominam as duas bi-diagonais, o ganho é possível posicionando as damas brancas em cruz. As damas pretas já não podem deixar as diagonais 6-49 e 1-50, pois, antes de ser uma vantagem, nesta situação, é uma prisão. Mais uma vez as damas negras não podem flutuar devido a uma rede ativa do famigerado vai-e-vem:-)

1.14-41 6-50 2.46-23 1x20 3.15x33 fim. Sacrificar uma dama para fugir com a outra já perde. Mesmo assim as negras não conseguem abandonar as bi-diagonais... 1...6-33 2.24x38 1-12 3.46-23 12x47 e acabou.

Quando a dama negra estiver na diagonal 36-4 ou 15-47 para impedir a posição da cruz,

abandone esta idéia e monte imediatamente a plataforma reposicionando as damas brancas para dominar as diagonais necessárias para o ganho com plataforma. Desta maneira as pretas não poderão flutuar com a 2ª dama para entrar no carreirão.


Agora, verdadeiramente o bicho vai pegar...


Porque? Simplesmente, com duas damas negras no carreirão ainda não apareceu um mestre ou programa que consiga vencer esta posição, desde que, as negras não retirem as damas da grande diagonal e atente para os golpes. Não existe ganho forçado, até que prove o contrario :-) ...

... E aconteceu que um GMI chamado Allan Igor veio e me provou o contrario :-( ... A dama negra é expulsa e sai da grande diagonal cabendo às brancas não deixar as negras voltarem com a segunda dama para a grande diagonal e, a partir de então, procurar uma formação de ganho. A posição para expulsar a dama negra da grande diagonal é esta da figura ao lado.

1ª situação: 1... 5-28 (ou 1... 5-32) 2. 36-41 46x37 3. 4-10 28-05 ... e depois 4. 3-14 05-34 5. 05-34 com ganho "raspatudo".

2ª situação: 1... 46-37 (ou 1... 46-32 ou 1... 46-28) 2. 4-10 05-34 2. 45-41 (ou 2.3-14) com ganho "raspatudo2"

3ª situação: 1... 46-19 2. 03-14 19x10 2. 04x15 ... com ganho "covardia"(4 contra 1)

4ª situação: 1... 5-37 2. 04-31 37x26 3. 36-41 41x34 4. 45x12 26x08 5. 03x12 ...

5ª situação: O jogador simula um desarranjo intestinal e corre para o mictório. *

* etapa não obrigatória.

Livros e mestres... Insubstituíveis.

A principio, a posição abaixo, parece ter um ganho relativamente simples e a jogada intuitiva é o avanço da peça 29 para 23. Se isso ocorrer, considerações táticas profundas nos obrigam a dizer que a partida simplesmente está empatada.

Qualquer soft vai priorizar o lance citado acima nas profundidades mais confiáveis como a 15, 16, 17, 19, etc. Experimente em seu computador.

Analisada pelo GMI brasileiro Allan Igor, o mesmo conduziu a partida com um tema criterioso tomando imediatamente a grande diagonal e depois fazendo proteção às peças em seus avanços e finalmente passando uma peça e coroando-a em uma segunda dama sem antes deixar as demais peças encostadas e protegidas.

O lance correto é 1.40-35 17-21 2.28-22 21-26 3.22-17 26-31 4.17-11 31-36 5.11-07 36-41 6.07-02 08-12 7.02-19 41-47 8.39-33 47-42 9.35-30 42-26 10.30-25 protegendo a peça de 33 contra o ataque da dama negra...

10...12-18 11.29-24 18-22 12.19-23 protegendo a peça de 34...

12...22-27 13.24-20 26-42 14.34-29 42-26 15.20-15 27-31 16.29-24 26-03 17.24-20 03-09 18.23-46 liberando a grande diagonal para a passagem da peça branca...

18... 09-03 19.33-28 e as pretas não tem como impedir a passagem e coroação a dama das peças 28, 20 e 25.

Uma partida conduzida com maestria por Allan Igor confirmando que "Os programas de jogo de damas ainda não substituem Livros e Mestres".

Não temos como objetivo torna-lo mestre em 15 minutos, afinal, a natureza não dá saltos; Muito menos confrontar damistas que venham a discordar dos lances apresentados neste estudo.
Nosso humilde propósito é incentiva-lo a estudar e promover o estudo da damas internacional.